Visão Geral


O carbofurano (C12H15NO3) é um dos pesticidas mais tóxicos da classe dos carbamatos. Comercializado principalmente sob o nome comercial Furadan e Curater, é extremamente tóxico para aves, peixes e abelhas. Em 2008 a Agência de Proteção Ambiental norte-americana (EPA) revogou seu registro , banindo seu uso na agricultura. No Brasil seu uso é permitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). (lista de agrotóxicos permitidos no Brasil)


carbofuran.gif

Imagem retirada de http://www.pesticideinfo.org/Detail_Chemical.jsp?Rec_Id=PC35055

 

Fatos Gerais

Nome: carbofurano

Massa molar: 221,256 g/mol

Uso: Pesticida (link em inglês)

Fonte: síntese artificial

Dose diária recomendada: nenhuma

Absorção: ingestão e dérmica

Toxicidade: muito tóxico

Regulamentação: permitido o uso no Brasil

Descrição Química


O carbofurano é um sólido cristalino branco a temperatura ambiente. Seu nome oficial é 2,3-dihidro-2,2-dimetil-7-benzofuranil metilcarbamato.

Usos


O carbofurano é usado como pesticida para controle de pragas como besouros e nematóides.

Saúde


É um carbamato muito tóxico usado como pesticida. Assim como outros carbamatos, o carbofurano tem efeito anticolinesterásico reversível e que dura pouco. Alguns dos sintomas que a intoxicação por este pesticida acarreta incluem náusea, vômito, cólicas abdominais, sudorese, diarréia, salivação excessiva, fraqueza, falta de equilíbrio, visão turva, dificuldade de respirar, aumento da pressão arterial sistêmica e incontinência. A recuperação completa da intoxicação aguda por carbofurano é possível interrompendo a exposição da vítima ao químico, aguardando os níveis de colinesterase voltarem ao normal e os sintomas desaparecerem. (#EXTOXNET PIP link em inglês)


A substância não demonstra ser carcinogênica ou ter qualquer efeito teratogênico, embora a exposição crônica possa causar danos aos sistemas nervoso e reprodutor (EPA).

Meio Ambiente


O carbofurano é solúvel em água, moderadamente persistente no ambiente e muito tóxico para pássaros, organismos aquáticos e abelhas, entre outros.


Milhares mortes de pássaros foram resultado de intoxicação por grânulos desse pesticida nos últimos 40 anos, o que foi inclusive um dos argumentos usados para banir seu uso na agricultura nos EUA. (ABCbirds.org - link em inglês)

Regulamentação


Nos EUA, a regulamentação começou em 1974 quando o congresso americano introduziu o “Safe Drinking Act”, que fez com que fosse necessário que a EPA determinasse os níveis seguros de químicos na água potável, chamado Maximum Contaminants Levels Goals, ou MCLG (traduzido grosseiramente como metas dos níveis máximos de contaminantes). Inicialmente, o teor de carbofurano determinado na MCLG foi de 40 ppb (partes por bilhão), por esta ser a menor quantidade restante possível após o tratamento da água com os métodos que se tinham.


Em 1994, a EPA baniu qualquer uso dos grânulos de carbofurano devido a alta toxicidade e elevado número de mortes de aves. Não havia restrição, no entanto, ao seu uso em forma líquida, embora tanto sua forma sólida quanto líquida fossem classificadas como “pesticidas de uso restrito”, e  qualquer composto que contenha esse carbamato era rotulado desde “moderadamente tóxico” até “muito tóxico”. Em agosto de 2006, a EPA propôs o banimento de quaisquer formas de carbofurano.


No Brasil o processo de reavaliação desse carbamato na agricultura pela ANVISA foi aberto no início de 2016. A demora para emitir uma decisão final é justificada pela agência, pois a licença sobre agrotóxicos, ao contrário do que ocorre com medicamentos, não necessita ser renovada ou reavaliada em prazos pré determinados, sendo uma licença “ad aeternum”, o que tornaria sua avaliação um processo delicado. Atualmente, entretanto, o carbofurano se encontra na lista de ingredientes ativos de uso autorizado no Brasil.

Links Externos


EXTOXNET Pesticide Information Profile on Carbofuran (link em inglês)

Carbofuran on Pesticide Action Network (link em inglês)

Carbofuran on EPA (link em inglês)

Carbofuran on ABCbirds.org (link em inglês)

Carbofuran press release from ABCbirds.org (link em inglês)

Monografia da ANVISA sobre o carbofurano

Referências


https://pubchem.ncbi.nlm.nih.gov/compound/carbofuran#section=Non-Human-Toxicity-Excerpts (link em inglês)

https://www3.epa.gov/pesticides/chem_search/reg_actions/reregistration/fs_PC-090601_20-Jun-08.pdf (link em inglês)

ANVISA - reavaliação do carbofurano

-

Tradução realizada por: Ariel Moura Maia

-

Link para a página em inglês: Carbofuran

 

 

  • No labels